PUBLICIDADE

Projeto de lei para energia solar quer criar 5 milhões de sistemas de cogeração até 2030

Projeto de lei para energia solar quer criar 5 milhões de sistemas de cogeração até 2030

Uma proposta que faz parte do Política Nacional de Energia Solar Fotovoltaica (PRONASOLAR), projeto de lei 10370/2018, protocolado esta semana na Câmara pelo deputado Augusto Carvalho (SD/DF), pretende zerar as alíquotas de PIS/Pasep e COFINS sobre a energia elétrica fornecida pela distribuidora e compensada por empreendimentos de micro geração ou mini geração distribuída na unidade consumidora do Brasil.

A Política Nacional de Energia Solar Fotovoltaica é uma política nacional de estado, que tem como objetivo estabelecer uma estratégia estruturada para reconhecer e aproveitar o grande potencial da fonte solar fotovoltaica no Brasil, tanto para a diversificação, como para suprimento elétrico nacional e desenvolvimento social, econômico e ambiental do país.

Alinhado á isso, está também a questão da sustentabilidade e planejamento de longo prazo e redução de emissões de gases causadores do efeito estufa. A Pronasolar tem como meta inicial a instalação de 1 milhão de sistemas de micro geração e mini geração distribuída solar fotovoltaica no Brasil até o final de 2025, representando potência acumulada de pelo menos 4.500 MW e a instalação de 5 milhões de sistemas até o final de 2030, representando potência acumulada de pelo menos 22.500 MW.

O parlamentar garante que através da segurança jurídica, previsibilidade e continuidade ao desenvolvimento de projetos solares, o setor solar fotovoltaico brasileiro terá grande reconhecimento e expansão! Segundo ele, a medida irá atrair novos investimentos privados, gerar empregos locais, renda e movimentação econômica nas escalas local, regional e nacional.

Projeto de lei para energia solar quer criar 5 milhões de sistemas de cogeração até 2030

Recentemente, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – o BNDES, também anunciou um projeto de incentivo, o Programa Fundo Clima, que oferece crédito para pessoas físicas investirem na instalação de sistemas de aquecimento solar e sistemas de cogeração. Os recursos poderão ser contratados em operações indiretas somente a através de bancos públicos.

Cada consumidor pode solicitar no máximo R$ 30 milhões a cada 12 meses. O financiamento ainda possui carência de 3 a 24 meses, com prazo máximo de 144 meses. A nota divulgada pelo banco declarou que este projeto se trata de mais uma ação do BNDES para incentivar o cidadão brasileiro a investir em sustentabilidade e economia de energia.

O Projeto de Lei está aguardando o Despacho do Presidente da Câmara dos Deputados. Com o avanço da regulação e da política energética no Brasil, que vêm acompanhando as transformações socioambientais e econômicas mundiais, cada vez são mais comuns os processos de reestruturação que visam a divulgação e a motivação ao uso das fontes energéticas renováveis.

Veja os números e perspectivas de mercado da geração distribuída no Brasil. Saiba mais sobre as cooperativas de energia solar. Navegue pelo blog do Portal Solar para ficar por dentro de todas as novidades sobre placa solar, painel solar e baterias de lítio. Para os interessados em usufruir da energia solar fotovoltaica e suas vantagens, entre em contato conosco e encontre uma empresa qualificada para instalar um sistema de energia solar na sua casa ou empresa! Tire suas dúvidas e solicite um orçamento conosco.

Veja mais

Financiamento Para Energia Solar BV   Simulador Solar - Simulador de Preços de Energia Solar   Orçamento Energia Solar - Empresas de Energia Solar