PUBLICIDADE

Termos de empréstimo bancário se tornam mais atrativos para energia solar nos EUA

Termos de empréstimo bancário se tornam mais atrativos para energia solar nos EUA

Nos Estados Unidos as taxas de juros estão cada vez mais altas, com isso, a dívida se torna muito mais cara para setores de capital. No entanto, o país tem uma exceção: o setor de energia solar. Alguns bancos estão reduzindo taxas para fechar negócios com desenvolvedores de energia solar! Até mesmo os empréstimos com altas taxas para projetos residenciais estão ficando mais acessíveis e atrativos.

O advogado de financiamento de projetos da Norton Rose Fulbright, Keith Martin, explicou que, empréstimos com vencimento em sete anos ou mais podem ser obtidos por 137,5 pontos-base acima da taxa de referência de empréstimos interbancários de Londres (Libor, em inglês), contra mais de 200 pontos-base no ano passado.

Mais de US$ 200 bilhões foram investidos em parques solares de grande escala e em sistemas residenciais ao decorrer dos últimos dez anos nos Estados Unidos. Muitos projetos foram financiados quando as taxas de juros estavam baixas, perto de zero. Segundo informações da Bloomberg New Energy Finance, depois da queda nos últimos dois anos, o número de instalações deve aumentar entre os anos de 2019 e 2020.

Termos de empréstimo bancário se tornam mais atrativos para energia solar nos EUA

De acordo com Ed Fenster, presidente executivo da Sunrun, a maior empresa de energia solar residencial dos EUA, um ponto importante para setor foi o aumento da confiança do investidor. Isso fez com os custos da dívida caíssem apesar do aumento de algumas taxas de juros. Segundo ele, as margens estão caindo mais rápido do que o aumento da taxa básica.

Em 2015, os investimentos em projetos de energia solar chegaram a cerca de US$ 31,8 bilhões. Já em 2016 este valor caiu para US$ 25,2 bilhões e no ano passado foram US$ 19,8 bilhões, segundo a Bloomberg New Energy Finance. Esta queda foi reflexo de uma decisão inesperada do governo dos Estados Unidos em 2015, que acabou desacelerando o fluxo de transações.

Mesmo passando por algumas adversidades as perspectivas do setor de energia solar fotovoltaica permanecem em grande parte otimistas. O painel solar e a placa solar estão se tornando uma fonte mais comum e acessível de eletricidade, pois o país está em busca de reduzir as emissões de combustíveis fósseis, prejudiciais ao meio ambiente. As instalações de placa solar e outros sistemas solares, devem crescer cerca de 7,2 GW neste, em 2019 pode saltar para 10,3 GW e em 2020 chegar a 12 GW, segundo estudos da Bloomberg New Energy Finance.

Mike Pepe, sócio da corretora de valores GrandView Capital Markets em Nova York diz que muitos investem em energia solar fotovoltaica porque percebem que não perderão capital, segundo ele, há mais dinheiro do que nunca buscando esse mercado. De acordo com os números anuais da Bloomberg New Energy Finance, os investimentos mundiais em energia solar somaram US$ 160,8 bilhões em 2017, representando um aumento de 18% a mais que o ano anterior. A energia solar fotovoltaica e eólica tem potencial para abastecer até 80% dos Estados Unidos.

Dentre os tipos de energia renovável, a energia solar é a que mais tem se destacado nos últimos anos, representando 48% de todo o investimento mundial em energia limpa. Não é a toa que os comentários sobre as vantagens desse recurso natural tem se tornado cada vez mais comuns.

Ficou interessado em ter energia solar? Então conheça mais sobre a placa solar, item indispensável para obter essa fonte verde de energia na sua casa ou escritório. Navegue pelo conteúdo do nosso blog, Portal Solar, e entenda como é possível usufruir deste recurso renovável que já é uma tendência mundial.

Bateria de Ion de Lítio da Tesla e sua aplicação

Financiamento Para Energia Solar BV   Simulador Solar - Simulador de Preços de Energia Solar   Orçamento Energia Solar - Empresas de Energia Solar